Caixa tenta quebrar o acordo coletivo

A direção da Caixa não está satisfeita com a forma de compensação das horas pelos dias parados durante a greve e, por isso, faz chantagem aos funcionários, submetidos diariamente ao assédio moral. As ameaças são feitas de todas as formas, inclusive por email.
A direção do banco envia correspondência eletrônica coagindo a gerência sobre o fato da evolução da compensação das horas passar a fazer parte do acompanhamento do AvGestão e AvMatriz de cada agência. Com a atitude, a gerência fica sem saída e obriga a compensação das horas sem levar em conta as necessidades de cada trabalhador. Tudo para demonstrar o bom desempenho da unidade.
É importante lembrar que os bancários resistiram com firmeza ao descaso dos bancos e após muita pressão e mobilização conseguiram arrancar o acordo pela compensação das horas em até duas horas por dia, de segunda a sexta-feira, exceto feriados, até 15 de dezembro. Após este prazo, empresa deve abonar automaticamente.
A ação é um claro exemplo de desrespeito pelo acordo conquistado pelos bancários com a força da greve. “Estaremos lutando dentro do banco contra essa medida que é na verdade uma prática de assédio moral. O assunto inclusive vai ser colocado na pauta da próxima reunião da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa),  na sexta-feira (11/11), em Brasília”, disse o vice-presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos.
Fonte: O Bancário
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: