Reunião em Salvador discute demissões e horário de atendimento no Itaú

Na última terça-feira, dia 29, pela manhã, aconteceu uma reunião entre os dirigentes sindicais e representantes do Itaú Unibanco, no auditório do Sindicato da Bahia, em Salvador. Foram discutidas as demissões promovidas pelo banco, o fechamento do CPSA (Centro de Processamento de Agências de Salvador), o plano de saúde e odontológico, as reformas nas agências, a retirada das portas giratórias e outras questões de interesse dos funcionários.
Participaram do encontro Anderson Ferreira, gerente de Relações Sindicais do Itaú; Hermelino  Neto, diretor da Federação; Euclides Fagundes, Elias Lopes, Robson Bonfim e Ronaldo Rios, diretores do Sindicato da Bahia; Maria da Conceição, do Sindicato de Feira de Santana; e Adalberto Carqueija, Sindicato de Ilhéus. Abaixo as discussões dos principais pontos da reunião:

Porta giratória: Os sindicatos rejeitam a retirada das portas giratórias, já que trazem mais segurança para os bancários e clientes. O novo sistema que o Itaú quer implantar, nas cidades que não tem legislação que obriga a instalação da porta giratória, trará mais insegurança para as agências.

Demissões: O Itaú orientou os gerentes a autorizarem empréstimos, diante da inadimplência, está assediando os trabalhadores e demitindo tanto no varejo como na plataforma empresa. Os bancários condenaram este tipo de ação do banco.

Fechamento do CPSA: Os dirigentes sindicais reafirmaram a disposição de luta pela manutenção dos postos de trabalho, pois o banco tem condições de transferir os funcionários para outras agências. Além disso, várias unidades estão sendo abertas.

Plano de saúde e odontológico: As entidades sindicais reclamaram do problema de demora da autorização de atendimento na Casseb. Cobraram que o banco deve assumir o seu papel na autorização do atendimento e não transferir a responsabilidade para o plano.

Reforma das agências: Os bancários lembraram que a reforma pode ser feita isolando uma parte da agência e não afetando toda a unidade, causando problemas respiratórios e em bancárias gestantes. Fizeram a proposta de transferir os funcionários para outras agências. Outra questão é as agências abrirem sem concluírem a reforma, funcionando sem a instalação do ar-condicionado, por exemplo, causando desconforto para bancários e clientes.

Horário de atendimento : Os sindicatos exigiram que o banco cumpra a jornada de trabalho dos bancários estabelecida pela legislação.

Compensação de horas: O acordo deve ser feito entre o gestor e o bancário.

Férias de gerente: Tem que seguir a CLT.

Caixa: As entidades reivindicaram que o caixa tenha acesso ao movimento impresso, e não apenas na tela do computador, em caso de diferença.

Lazer: Os funcionários necessitam de um espaço de lazer e reivindicam que o Itaú faça um convênio com um clube social.

Fonte: http://feebbase.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: