Ministro da Justiça pede reserva de vagas em presídios de segurança máxima para PMs

Cúpula da Justiça reunida em Salvador | Foto: Manu Dias/ Secom

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou neste sábado (4), durante reunião com autoridades em Salvador, que já pediu a reserva de vagas em dois presídios de segurança máxima para transferir, se for preciso, os policiais militares que cometeram atos criminosos, segundo informações do jornal O Globo. Cardozo disse que a Polícia Federal já está orientada para que transgressões à lei sejam apuradas e punidas com o máximo rigor. O titular da Justiça ressaltou que depredações e ataques a equipamentos que estão submetidos à Operação de Lei e Ordem configuram crime federal. “Portanto, a Polícia Federal poderá investigar, apurar e submeter as ações ao Ministério Público Federal, para que as medidas corretas sejam tomadas, sem prejuízo das sanções no âmbito do Estado e nas ações que o Ministério Público Estadual deve adotar”. O presidente da Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia, Marco Prisco, negou que os grevistas tenham sido responsáveis pelos atos de vandalismo vividos em Salvador desde que a paralisação foi deflagrada. Ele disse que, por iniciativa espontânea do movimento, as 16 viaturas trazidas por grevistas para frente da Assembleia Legislativa serão devolvidas. Ainda assim, a Justiça determinou no final da manhã deste sábado (4) a reintegração de posse dos veículos apreendidos ilegalmente pelo manifestantes.

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: